Não basta ser dono do próprio nariz e independente. Todos os dias você acorda com novas ideias, lê, busca, se informa, sonha com uma recolocação no mercado ou, talvez, abandonar de vez o emprego, colocar a mochila nas costas e sair por ai, pelo mundo. A verdade é que, todos os dias, eu, o vizinho do 3º andar e você, acordamos com mil ideias do que fazer, alguns sonhos na ponta do lápis e não realizamos nenhum.  O fato é, mais do criar ideias, precisamos aprender a criar oportunidades. Mas, do que será que temos tanto medo?

Talvez, do começar do zero e ver que, talvez, essa não seja a melhor opção. De receber um “não é possível” ou “você não é qualificado o suficiente”;  talvez sua conta bancária não comporte o sonho de ficar meses vagando por ai…sem rumo. Ou, pior, pode ser a constatação que, durante todo esse tempo, não fizemos nada do que deveríamos fazer por nós mesmos. Sem medos, sem desculpas.

Mas, onde queremos chegar com tudo isso? A gente pode não saber aonde quer chegar, talvez descubra no meio do caminho e, se esse caminho estiver errado, comece de novo, recomece. Mas, nesse caso, até quando voltamos, já é uma forma de fazer alguma coisa. Austin Kleon, disse em seu livro “Roube como um Artista” (o qual recomendamos muito),

Desenhe a arte que você quer ver, comece o negócio que quer gerir, toque a música que quer ouvir, escreva os livros que quer ler, crie os produtos que quer usar – faça o trabalho que você quer ver pronto”. 

Um parênteses: Esse é um livro basicamente simples, que pode ser lido em pelo menos 1hora e é capaz de revolucionar a forma de lidar com o mito “processo criativo”. Na concepção de Austin Kleon, nada é realmente original, mas, é importante ressaltar que isso não significa plágio, e sim conceitos que podem ser reaproveitados de forma criativa, até que se tornem novamente “únicos” e todo o processo se repita inúmeras e inúmeras vezes.

Retomando, não precisa levar ao pé da letra, mas crie oportunidades baseadas em suas relações de trabalho, no círculo de amizades, na forma de conduzir sua vida. Quer sucesso profissional? Trabalhe como se fosse você o dono da empresa e se dedique o suficiente para ver os resultados acontecendo. Suas relações de amizade estão superficiais demais? Faça algo por alguém hoje, que você gostaria que fizessem por você. Viu um desejo engavetado? Comece a planejá-lo. Dia após dia e você verá que é possível… sempre é.

Então, se hoje, sexta-feira, vale a dica, diríamos a você para confiar em seus sonhos, instintos e, principalmente, em seus objetivos enquanto se encontra no meio do caminho. Crie sua arte, crie oportunidades e, em seguida, compartilhe! Fácil não vai ser. Você vai pensar em desistir várias vezes, mas lembre-se: seja forte e resista. Vai valer muito a pena!

COMO PODEMOS TE AJUDAR? ESTAMOS À SUA DISPOSIÇÃO.